PT EN

 

 

BIENAL_amigos.jpg

SEJA / TORNE-SE AMIGO
DA BIENAL

 

Se pretende apoiar a 1.ª edição da Bienal de Joalharia Contemporânea de Lisboa, seja/torne-se AMIGO DA BIENAL. Em contrapartida, terá acesso livre e prioritário a todos os eventos: colóquios, exposições, Jewellery Room e visitas guiadas especiais.

Saiba como: bienal@pin.pt

BE / BECOME A BIENNIAL FRIEND

If you intend to support the 1st edition of the Lisbon Contemporary Jewellery Biennial, be/become a FRIEND OF THE BIENNIAL. In return, you will have free and priority access to all events: Colloquiums, Exhibitions, Jewellery Room and special Guided Tours.

 

Find out more: bienal@pin.pt

 

BIENAL_amigos_EN.jpg

  • AGENDA PIN 2021_e
  • AGENDA PIN 2021_f

Galeria

Fina é a linha

Fina é a linha
Exposição de Joalharia Contemporânea de Leonor Hipólito
Visita guiada por Pedro Sequeira dia 19 Fev às 16h
Espaço AZ
Lisboa
de 15 Fev a 28 Fev 2014

 

Fina é a linha
Exposição de Joalharia Contemporânea de Leonor Hipólito
Visita guiada por Pedro Sequeira dia 19 Fev às 16h
Espaço AZ, Lisboa
de 15 Fev a 28 Fev 2014

 

“Fina é a linha” encontra no contraste existente entre os vários trabalhos reunidos a sua plena expressão.

Desenhos que se destacam do papel através de uma linha de recorte servem motivos que se repercutem, como se cada um desses motivos servissem outros que só numa relação de conjunto se conjecturam.

Plintos que são esculturas, esculturas que são jóias, jóias que são ferramentas, ferramentas que são desenhos, desenhos que são pensamentos, pensamentos que são reflexos de uma relação entre percepção e gesto.

 

“Thin is the line” gains its full expression in the variation within the works it joins.

Drawings, made visible by a continuous line cut, serve as motifs that spread, as if each of those motifs could serve others that can only be envisaged within the conjunct.

Plinths may be sculptures, sculptures may be jewels, jewels may be tools, tools may be drawings, drawings may be thoughts, thoughts may be reflexes of the relation between gesture and perception.

 

Pedro Sequeira nasceu em Cinfães (Douro). Vive e trabalha em Lisboa. Estudou joalharia e gemologia no Porto entre 95 e 98. Ingressou na Akademie der Bildenden Künste, em Munique, Alemanha, na qualidade de aluno convidado, onde frequentou a duração máxima de estudos (2001-2007) com o prof. Otto Künzli - diploma em 2007. Regressou ao Porto para estudar fotografia no Instituto Português de Fotografia (2007-2009) e posteriormente na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (2009-2011), onde obteve o grau de Mestre em Desenho e Técnicas de Impressão, sob a orientação do Prof. Pintor Mário Bismarck, com o trabalho de projecto “Inscrever o corpo”, em residência no Palácio das Artes.

Outros estudos, entre 2000 e o presente, com artistas relevantes como Mona Hatoum, na Fundación Marcelino Botín, Espanha.

Expõe visual e verbalmente o seu trabalho com regularidade; bolseiro, entre outros, da Fundação Calouste Gulbenkian, do Instituto de Arte Contemporânea, Portugal e da AkademieVerein, em Munique, Alemanha. Escreve para a revista Attitude na secção Attitude Reflexão sobre joalharia e contemporaneidade.

 

info+:
Espaço AZ
Travessa da Fábrica dos Pentes, nº 10 
1250-206 Lisboa

www.facebook.com/espacoAZ.galeria
www.pedrosequeira.info

Horário
quinta a sábado das 15h às 19h
ou por marcação 933495776

 

Facebook PIN